top of page

Existe uma dose certa de treinamento aeróbio???

Existe uma dose certa de treinamento aeróbio para saúde? Ou o treinamento precisa de monitoramento e dosagem diferente para cada indivíduo?


Estudos têm mostrado uma grande variabilidade entre indivíduos em relação às adaptações fisiológicas provocadas pelo treinamento aeróbio, prescrito de acordo com guias de saúde pública, como, por exemplo, do Colégio Americano de Medicina do Esporte (ACSM). Inclusive há indivíduos que não apresentam adaptações aeróbias, quando treinam conforme as normas comumente recomendadas. E estes indivíduos têm sido considerados como não-responsivos ao treinamento.

Mas, recentemente, um estudo publicado no respeitado periódico científico The Journal of Physiology questionou o fato de alguns indivíduos não serem responsivos ao treinamento. Talvez estes indivíduos precisariam apenas uma dose maior de exercício. Então 78 voluntários saudáveis foram divididos em 5 grupos diferentes. Cada grupo realizou, durante 6 semanas, frequências diferentes de treinamento aeróbio (1x/semana até 5x/semana). Depois desse período, os voluntários que não melhoraram a aptidão aeróbia (não-responsivos), completaram mais 6 semanas de treinamento, acrescentando 2 treinos na semana à quantidade de treino que ele já executavam. Passado esse novo período de treinamento, todos os voluntários melhoraram a aptidão cardiorrespiratória!


Portanto, estes resultados indicam que o treinamento aeróbio é capaz sim de melhorar a aptidão cardiorrespiratória de praticamente todos os indivíduos, mas alguns precisam de uma dose maior do que outros. E, portanto, a prescrição individualizada e o monitoramento do efeito do treinamento aeróbio são fundamentais para a obtenção de resultados positivos.



Por: Thiago Lopes, fisiologista do SEFE.

bottom of page